quarta-feira, 28 de abril de 2010

Sofrer de Amor

Com a barba rala, jeans rasgado e sujo de tombos pelo caminho, o rapaz se recostou no balcão, lá no fundo, pediu uísque com gelo enquanto via a banda em cima de um palco improvisado, tocando Since I've Been Loving You. Muita coisa rolando ao mesmo tempo.
Naquela tarde, ele havia pego a mulher de sua vida, sua musa inspiradora, a mulher a quem devotou meia vida, fazendo sexo oral em um colega da faculdade dela. Ele entrou, viu, não foi visto... saiu.
Cada passo tornou-se uma bomba nuclear, e cada bar uma luz no fim do túnel. No primeiro ele comprou cigarros, no segundo cachaça, e no terceiro parou, para ouvir Since I've Been Loving You.
Gritos estridentes, gente bonita conversando, o celular havia quebrado no primeiro tombo, no tropeço do meio fio. Depois tropeçou de novo e caiu de cara no chão.
Pensou em cada dia de sua vida com ela, se tivessem sido o ultimo, sempre! Ele ia se casar com ela num futuro próximo, a família a amava, e ele a amava. Refletiu sobre isso enquanto bebia. Uma ferida na boca ardeu por causa do álcool. since I've Been Loving You havia sido terminada.

Biz! Biz!

Recomeçou a canção da noite, dos vagabundos perdidos por calçadas sujas, fumando maconha. No breu esfumaçado do bar, os olhos de alguém começavam a brilhar. Lá naquele ultimo banco do balcão, o garçom chegou e disse "você está bem?".
Bem é estar mal, disse o rapaz, e antes que percebesse, ele via, ao grandioso som cover de Led Zeppelin, que algumas lágrimas lhe salgavam a boca.
Ele teve de ir embora e, antes que Since I've Been Loving You cessasse de vez, definitiva, a feroz ultima música do show, o garçom pensou que nunca mais veria alguém tão triste sentado naquele banco, com uísque e lágrimas sofridas de amor.

2 comentários:

Dony Lara disse...

esse foi um dos meus preferidos

e s t e r _ disse...

alone.



(ótimo zé, ótimo o texto.. um dos melhores!)