segunda-feira, 5 de abril de 2010

A Calma

Eu preciso de um amor pra me acalmar, enquanto desenho meus pássaros negros de nanquim, enquanto estou ouvindo Julian Plenti, ou lendo Cem Anos de Solidão. Preciso de um amor no rádio, dizendo que me ama e que me deseja todas as noites. Preciso ter alguém que deslize os dedos no meu rosto, como se pudesse me ver através das pontas dos dedos. Eu preciso de alguém que enrubesça quando eu lhe disser que é linda, e que me sorria quase inocente, com semblante suave. Que coçe minha barba e afague meus cabelos.

Quero alguém pra amar devagar e prazerosamente. Alguém para amar com calma, que não persiga algo, mas que tenha suas metas. Quero o maior apoio do mundo e quero apoiar alguém com todas as minhas forças. Eu quero ser o homem que dará a essa pessoa o descanso no fim dos dias, com carinhos leves ou com sofreguidão, mas sempre calmo.

Eu quero algum amor calmo que não encontro pelas árvores do meu quintal.

2 comentários:

Katrina disse...

Não encontre no quintal, mas que encontre você

e s t e r _ disse...

faço minhas as palavras de Katrina...
tbm estou esperando pelo meu =\

e a felicidade está logo ali na frente =D