terça-feira, 14 de outubro de 2008

Sem Eu

Abro a porta e vejo as paredes descascadas, enquanto caminho pela sala, tirando o pó dos móveis com os dedos. Sento na poltrona em que meu avô costumava sentar pra contar suas histórias de infância, seus flertes com garotas que cruzavam com ele na rua. Eu não vejo essas garotas, e não há conforto na poltrona que tomou as formas e contornos do corpo velho do meu avô. Parece, não sei dizer, mas aquela poltrona está vazia.

Chego à frente da tela suja da tv de madeira, em que assistia desenhos de manhã, enquanto sentia o cheiro do arroz ficando pronto na panela. Não há reflexos na tela, eu não estou ali. Na cozinha não há mais mesa, só o fogão de lenha, cujass chamas marcaram a parede. Adornos na porta do forno. Adorava deslizar os dedos ali, sentir o frio metal, o vil metal, e suas formas tão insinuantes. Mas não sinto nada. Não sinto formas, não sainto frio...

No banheiro o espelho está sujo e descascado, nada de pia, privada ou chuveiro, apenas canos que terminam no vazio do ambiente, difíceis de encostar ou atravessar. Não há mais o chão de pisos vermelhos, não há eu lá.

No quarto apenas um esqueleto de cama, apenas molas de metal, tal qual costelas e vertebras de uma criatura fossilizada. Todos estamos fossilizados. Um criado mudo, sempre mudo, e agora, sem gavetas, todo riscado com estilete, com os nomes de minhas amantes escritos ali, mas não tem meu nome lá, não tem meus dedos.

No centro do quarto ainda há um tapete redondo, cuja poeira transformou as cores em benefício do ambiente. Cheiro forte de poeira, e pendurado, um corpo numa corda suja. Não há nada nos olhos, não hé nada na boca aberta, nem nas mãos soltas.

Não sou eu ali.

4 comentários:

Dony Lara disse...

O passado juntamente com as lembraças sempre deixam algo... as vezes se perde... as vezes não.

Bruno disse...

é uma hora dessas que agente pergunta, estou curtindo a vida no maximo??? se esta, vc lembra do passado com alegria e um calor no peito, do tempo em que vc naum se preocupava com muitas coisas, ou pelo menos achava!!!!

se naum, ficamos tristes com saudade daqueles tempos em tudo era simples, tranquilo e vc precisa voltar aquele tempo, pq hoje vc naum esta aguentando!!

olympio disse...

Lembrei da minha infãncia na fazenda

theL disse...

Tbm lembrei da minha infancia na fazenda qd li!! kkkk³

Sinto saudades da vida q vivi.. mas não vivo de passado..
O q vivi se foi, não volta mais.. do passado só posso usar a experiencia q adquiri..
POr isso acho q devemos aproveitar todas, TODAS as oportunidades q aparecem..
se alguma coisa der certo, é lucro
se não, é lucro da mesma forma..
aprendemos com erros! :)

Mto interessante o seu texto.. gosto mto do q vc escreve.. acho q escreve mto bem.. ^^
qria ter esse dom!